Vida Saudável

Uma vida saudável começa com incentivo e as dicas certas para fazer o seu dia-a-dia mais simples!


set/2016 - Glico 2

O exercício físico e o diabetes tipo 2

Seja caminhada, corrida, bicicleta, musculação, natação ou qualquer outra atividade, trabalhar o corpo traz saúde. Inclusive para quem sofre com o diabetes tipo 2. Como você deve saber, a doença acontece quando a insulina, mesmo sendo produzida no organismo, não consegue controlar os níveis de açúcar no sangue. Com isso, ocorre o aumento da glicose, que pode levar a vários problemas no coração, rins e outros distúrbios.

Os efeitos do esporte

Ao realizarmos qualquer atividade física, os níveis de glicose no sangue são equilibrados, também ocorre uma melhoria na ação da insulina no corpo e diminuição dos fatores de risco cardiovasculares. De acordo com dados do Centro de Diabetes Curitiba, sabe-se que, durante os exercícios, os músculos buscam mais glicose como forma de lhes fornecer energia.¹

Então, recrutando mais açúcar, os níveis começam a baixar. E tem mais: praticar esportes é bom para o humor, sono e disposição. Por isso, o melhor é procurar aquele esporte que mais lhe agrada e, claro, entender como que cada tipo de atividade física interfere em seu organismo.²

Exercícios aeróbicos

São aqueles que aceleram os batimentos cardíacos, melhorando o consumo de oxigênio e o funcionamento do sistema cardiovascular e respiratório. As atividades moderadas ajudam a manter a pressão sanguínea equilibrada, inclusive em pacientes diabéticos com complicações neuropáticas.¹

Já as atividades físicas mais intensas melhoram a sensibilidade do corpo à insulina, além de contribuir para a boa função da glicemia em jejum, baixam o colesterol ruim e outros indicativos que poderiam levar ao aparecimento de doenças cardiovasculares.¹

Exercícios de resistência

Além de reduzir os níveis de glicose no sangue, a musculação também contribui no aumento de massa magra (músculos) e força muscular. A consequência disso para o nosso organismo é a melhora na densidade mineral óssea, auxiliando na prevenção da sarcopenia (perda de massa e diminuição da força muscular esquelética, que ocorre conforme envelhecemos) e osteoporose no diabetes tipo 2.¹

Mas, fique atento: geralmente, o aumento da sensibilidade à insulina não dura mais que 72 horas. Por conta disso, a atividade física regular deve ser praticada, no mínimo, três vezes na semana para quem sofre de diabetes tipo 2.³

Alguns cuidados

Depois de procurar o seu médico e realizar todos os exames de sangue para saber se você está apto a praticar esporte, é preciso seguir alguns cuidados iniciais. Primeiro, escolha roupas confortáveis e tênis adequados. Fique sempre atento às respostas do seu corpo. Caso sinta muita falta de ar ou dores no peito, procure seu médico novamente.³

Se você toma insulina ou outros medicamentos, faça o controle da glicose antes, durante e muitas horas depois da atividade física. Dessa maneira, é possível verificar como o exercício afeta seus níveis de açúcar no sangue.³

E nunca esqueça: o exercício deve ser algo prazeroso a você. Dessa maneira, ele fará não só bem ao seu físico como a sua mente, também.