Vida Saudável

Uma vida saudável começa com incentivo e as dicas certas para fazer o seu dia-a-dia mais simples!


out/2016 - Glico 2

5 substituições de alimentos que podem ajudar no controle do diabetes tipo 2

Você sabia que todo alimento que consumimos é transformado em energia (açúcar) no nosso organismo? Isso acontece para que possamos realizar as atividades do dia a dia. Porém, quando extrapolamos no cardápio, recheando-o de gorduras, doces e carboidratos simples (aqueles feitos com farinha refinada) e, aliado a isso, seguimos uma rotina sedentária, o resultado começa a aparecer na balança e no espelho.¹

E não é só isso. O excesso de peso também pode desencadear uma doença bastante perigosa: o diabetes tipo 2. O problema se desenvolve quando o organismo apresenta altos níveis de açúcar na corrente sanguínea, a chamada hiperglicemia. Para conseguir equilibrar a glicose, além dos remédios, é indicado a prática de atividades físicas e uma dieta saudável.²

Aí, entra a grande dúvida do que fazer para mudar a alimentação de forma correta e sem perder o prazer pela comida. Pesando nisso, separamos cinco substituições perfeitas de alimentos para ajudar a controlar o diabetes tipo 2. Confira!

1. Troque a carne vermelha pela proteína vegetal

Feijão, ervilha, lentilha, grão de bico e soja. Todos esses elementos são ricos em proteínas e podem, muito bem, substituir a carne vermelha, que possui bastante gordura, dependendo do corte escolhido.³

E para conseguir o aporte de todos os aminoácidos essenciais (aqueles que não são produzidos naturalmente pelo corpo), presentes em abundância nas carnes, a dica é preparar uma receita que tenha duas ou mais dessas leguminosas.³

2. Invista nas frutas secas no lanche da tarde

Se você é fã de um pãozinho, mesmo o integral, fique atento. O sódio por trás desse alimento pode transforma-lo em vilão. Por isso, pelo menos 1 vez por dia, troque o pão integral pelo mix de frutas secas.4

Um estudo realizado pela Universidade de Toronto, no Canadá, separou pessoas portadoras de diabetes tipo 2 em vários grupos. Um deles comeu muffins. O outro foi apresentado ao conjunto de amêndoas, pistache, avelã, amendoim, castanha de caju e macadâmia. Já o terceiro grupo alimentou-se de muffins e nozes. No fim do estudo, os cientistas verificaram que aqueles que comeram o mix de sementes tiveram melhores controles do açúcar no sangue, assim como redução nos níveis de colesterol LDL (ruim).4

3. Em vez de banana, consuma maçã

 

A banana pode ser ótima para quem pratica atividade física, exatamente por levar energia rápida ao organismo. Na contramão, o fato de ser um carboidrato simples, pode ajudar a aumentar o pico de glicemia no organismo (fator tão temido por quem sofre com o diabetes tipo 2). Então, que tal trocar a banana pela maçã? 4 5

A fruta, de acordo com um estudo publicado em 2012 no American Journal of Clinical Nutrition, possui antocianina, antioxidante que é capaz de regular a glicose no sangue, além de reduzir as chances do organismo desenvolver a doença.4

4. Vai de batata? Então, escolha a yacon

Conhecida popularmente como “insulina natural”, o apelido fez jus depois que pesquisadores da Universidade de Fukushima, no Japão, descobriram na batata yacon uma substância, chamada inulina, que se assemelha bastante ao hormônio insulina ao ajudar na redução das taxas de glicose na corrente sanguínea. E tem mais: o alimento é rico em fibras, o que promove maior saciedade, além de estimular a flora intestinal, sendo indicado em casos de prisão de ventre.6

5. Pare com o arroz branco. Escolha o integral

Essa simples mudança pode prevenir e controlar o diabetes tipo 2 em regiões onde o arroz faz parte da base da alimentação, foi o que apresentaram os cientistas na International Diabetes Federation World Diabetes Conference 2013. O estudo foi realizado na Índia, com pessoas em estado de sobrepeso ou obesidade. Durante o teste, os indivíduos consumiram o arroz integral ao longo de seis dias. Após três meses, trocou-se o alimento por aquele feito com farinha refinada durante duas semanas.7

No fim da pesquisa, constatou-se que a concentração média de glicose em cinco dias foi aproximadamente 20% menor no grupo que consumiu arroz integral como alimento principal do cardápio. Além disso, as concentrações de insulina em jejum foram 57% menores na comparação com aqueles que continuaram comendo o arroz branco.7

Agora é correr para o supermercado e substituir os alimentos por esses que falamos aqui. Pode ter certeza, você sentirá a diferença!