Vida Saudável

Uma vida saudável começa com incentivo e as dicas certas para fazer o seu dia-a-dia mais simples!


nov/2016 - Glico 2

3 problemas de visão que podem afetar quem vive com o diabetes tipo 2 descontrolado

De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, em torno de 40% das pessoas que sofrem com o diabetes tipo 2, possuem grandes chances de desenvolver alterações oftalmológicas.¹

Um dos sintomas mais comum é a visão turva. Nesse caso, o excesso de açúcar no sangue aumenta o cristalino (lente do olho) e isso muda a sua forma e flexibilidade, diminuindo a capacidade de foco. Então, a visão embaçada. Quando o diabetes está controlado, a visão volta ao normal.²

Além da visão turva, existem outras três doenças nos olhos bastante comuns entre os diabéticos do tipo 2. São eles: o glaucoma, a catarata e a retinopatia3. A Sociedade Americana de Diabetes afirma que as pessoas com a doença estão 40% mais propensas a sofrer de glaucoma em comparação com aquelas sem a doença.³

Catarata

Bastante conhecida por atingir, geralmente, grupos da terceira idade, a doença faz com que o cristalino (lente natural dos olhos) fique opaco, o que pode levar a redução progressiva da visão 4. Os diabéticos do tipo 2 são 60% mais propensos a desenvolver a catarata. E o pior é que, no caso de quem tem o nível de açúcar no sangue descontrolado, aumentam-se as chances da catarata aparecer em pessoas ainda jovens.²

Para a catarata nível leve, os médicos prescrevem o uso de óculos de sol com mais frequência e lentes de controle de brilho nos óculos de grau. Agora, quando a catarata interfere demasiadamente no ato de enxergar, os médicos optam por remover o cristalino do olho, substituindo-o por uma lente transplantada.²

Glaucoma

O problema se manifesta quando a pressão do olho aumenta, comprimindo os vasos sanguíneos que transportam sangue para a retina e nervo óptico. Aos poucos, a visão vai se perdendo, já que a retina e o nervo estão danificados.²

Existem vários tratamentos para o glaucoma, que podem ser feitos com o uso de medicamentos para reduzir a pressão ocular, até mesmo a cirurgia. Por esse motivo, o ideal é procurar um oftalmologista para realizar todos os exames necessários.²

Retinopatia diabética

A retina, camada do olho que converte a luz em sinais elétricos enviados ao cérebro, que transforma esses sinais em imagens, também pode ser atingida pelo descontrole do diabetes tipo 2.5

Para entender: essa parte dos olhos sempre precisa de fornecimento de sangue, que vem por meio de uma rede de pequenos vasos sanguíneos. Ao longo do tempo, com o nível de açúcar sempre elevado no sangue, esses vasos sanguíneos podem ser prejudicados, passando por um processo da doença, dividido em três partes:5

1 – Retinopatia de fundo: pequenas proeminências aparecem nos vasos sanguíneos, que podem sangrar um pouco, mas geralmente não afetam a visão. 5

2 – Retinopatia pré-proliferativa: ocorrem mudanças mais graves nos vasos sanguíneos, incluindo sangramento mais significativa para o olho.5

3 – Retinopatia proliferativa: surgem novos vasos sanguíneos na retina. Porém eles são fracos e sangram facilmente. Isso pode resultar na perda de visão.5

Para evitar chegar a esse grau do problema, é ideal estar em dia com as visitas ao oftalmologista. Isso porque, se a doença é detectada cedo, as chances da retinopatia agravar são quase nulas. Então, lembre-se de procurar sempre o seu médico.5