Vida Saudável

Uma vida saudável começa com incentivo e as dicas certas para fazer o seu dia-a-dia mais simples!


nov/2016 - Glico 2

A sua alimentação deve ser saudável e prazerosa

Muitas pessoas acreditam que, ao serem diagnosticadas com diabetes (tipo 1 ou tipo 2), o prazer de fazer uma refeição gostosa chegou ao fim. Por esse motivo, acabam deixando de lado a principal contribuição para que a doença fique controlada: a dieta.

Essa e outras questões foram apontas na pesquisa divulgada pela Revista de Saúde Pública sobre o comportamento alimentar em mulheres portadoras de diabetes tipo 2. De acordo com os pesquisadores, somente o sexo feminino foi observado no estudo com o objetivo de obter maior homogeneidade.¹

Além disso, historicamente, as mulheres procuram mais os serviços de saúde do que os homens. Dessa maneira, acabam sendo elas quem repassam as informações sobre saúde a todos os familiares e amigos.¹

Resultados da pesquisa

Durante as entrevistas, que foram realizadas com pacientes de uma unidade básica de saúde (UBS), localizada em Ribeirão Preto (interior de São Paulo), as mulheres apontaram que a dificuldade em seguir a dieta rigorosamente tem diversas justificativas: a perda do prazer de comer e beber, da autonomia e da liberdade para se alimentar.¹

Portanto, para elas, dieta tem o significado de impedimento e restrição. O que sabemos muito bem que é mito! O cardápio do diabético não tem que ser algo restrito, mas sim montado da maneira mais saudável possível: priorizando os alimentos ricos em carboidratos de baixo índice glicêmico, como aqueles feitos com farinha integral, também incluir alimentos com bastante fibras (vegetais, legumes e algumas frutas).¹

E não para por ai. De acordo com o Manual de Nutrição, da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), para começar, o paciente com diabetes tipo 2 deve incluir, entre as refeições principais, pequenos lanches, reduzindo as quantidades de alimentos nas refeições principais.²

Outra coisa são os alimentos industrializados. Esses são perigosos para qualquer pessoa, principalmente aquelas com a doença. Por isso, procure comidas caseiras (feitas por você ou não). Já os alimentos gordurosos, esses sim podem ser considerados o real motivo para as pacientes com diabetes tipo 2 fugirem tanto da dieta.²

Mas saiba que dá sim para se alimentar com essas delícias. Por exemplo, em vez de fritar o alimento, faça a preparação assada. Também fica gostoso, porém, com muito menos gorduras e calorias. Além disso, é muito mais fácil de fazer e não suja tanto o fogão.

O “abandono” do tratamento

As mulheres que participaram da pesquisa também apontaram a falta de sintomas como um fator para que os cuidados com o diabetes tipo 2 fosse deixado de lado. E é aí que se encontra o perigo. Afinal de contas, exatamente por ser uma doença silenciosa, que o cuidado deve ser redobrado. Visitar o médico com frequência e jamais fugir da dieta e exercícios físicos são algumas das atitudes para se seguir à risca.¹

Os alimentos doces despontaram como algo extremamente desejado ao longo da pesquisa. De acordo com informações do estudo, seguir o padrão de dieta recomendado remete ao sentimento de tristeza.  Já o ato de comer, muitas vezes, leva à sensação de medo, culpa e revolta.¹

Se você se sente dessa maneira, é preciso conversar com seu médico para, juntos, encontrarem algumas soluções dentro da sua rotina alimentar. Que tal preparar um doce saudável? Sim, isso é possível. E o gosto é o mesmo (pode apostar).

Portanto, se você, homem ou mulher, foi diagnosticado com diabetes tipo 2, fique calmo e não pense que a vida acabou. Nada disso! Alguns ajustes na dieta e na rotina serão necessários, mas para o bem da sua saúde. Na verdade, a vida com alimentos saudáveis e exercícios físicos deveria ser seguida por todos, independentemente do diabetes ou não.